Qualidade do Ar para Cultura Embrionária

Qualidade do ar para cultura embrionária

 

A limpeza do ar é classificada de acordo com o número e o tamanho das partículas dentro de uma amostra de ar, medida em partículas por pé cúbico ou metro cúbico de ar. A diretrizes de Células e Tecidos da União Europeia fez um requerimento para que laboratórios de FIV garantam que certo padrão de qualidade de ar sejam cumpridas. A estação de trabalho Esco Medical FIV, Fertilisafe ou cabine  de biossegurança onde o embriologista trabalha com gametas ou embriões atende com o mais alto padrão a qualidade do ar.

Filtros de partículas de ar de alta eficiência (HEPA) removem partículas menores que 0,3 μm. Filtros para remover compostos orgânicos voláteis (COV - grande grupo de produtos químicos à base de carbono que evaporam facilmente à temperatura ambiente), o que potencialmente poderia comprometer o procedimento de cultivo embrionário. Sabe-se que a qualidade do ar no laboratório de FIV pode ter níveis mais elevados de VOCs do que o ar ambiente externo. O impacto dos VOC na cultura do embrião afetará significativamente na taxa de clivagem embrionária, desenvolvimento embrionário e taxa de formação de blastocistos.

 

Exemplos de VOCs:

Fonte de VOCs:

O MIRI TL possui várias proteções para a qualidade do ar:

Filtro VOC para remover quaisquer compostos prejudiciais ao desenvolvimento embrionário